quarta-feira, 30 de setembro de 2015

Deixei o meu filho e encontrei-o na net

Verdade!
Uma reunião de trabalho... Se eu podia não ir?! Claro que podia, mas fui!
Era coisa rápida, importante e no dia de folga da minha mãe, a Sra. Avó da Criança.
Achei que seria uma boa oportunidade de deixar a cria pela primeira vez com alguém...Sim, ainda não descolei desde que nasceu!
Comigo não há cá hipóteses de trocas de bebés no hospital! Desde que o Vasco nasceu que esteve sempre comigo! SEMPRE! O problema é que me custa imenso pensar sequer em deixá-lo seja com quem for... E a dura realidade é que mais tarde ou mais cedo vai ter que acontecer. Ainda não sei quando, mas a mãe vai ter que "ir ganhar tostões"!
Eu sei que ainda falta algum tempo, mas também sei que o tempo passa a correr! E só de imaginar deixar a minha criação seja com quem for fico doente!
Ora aqui estava uma boa oportunidade!
Deixá-lo com a minha mãe, e apenas por umas horitas (talvez 2H), aqui a mãe também podia apanhar ar puro, sem carrinhos, ovos, ou fraldas... Podia custar mas iria fazer-nos bem aos dois!
Assim foi!
Levei toda a tralha possível e imaginária para casa da Sra. Avó da Criança, que por sinal, tirou o dia só para ficar a olhar para ele. Expliquei várias vezes a que horas comia, e a quantidade, quando deveria mudar a fralda, como fazer para adormece-lo, de que lado ele gosta do ó-ó (a fralda de pano)... expliquei tudinho como se a Sra. Avó da Criança não tivesse criado 3 filhos.
E fui! Quando me apeteceu ligar pela primeira vez, para saber se estava tudo bem, já tinham passado uns longos 10 minutos! Resisti! Tentei resistir ao máximo, mas ao fim de 1H cedi e enviei um SMS (para não chatear muito). Estava tudo bem!
Esperei mais uma eternidade, à vontade outros 10 minutos, e olhei novamente para o telemóvel que não saiu da minha mão! E vi que estava tudo bem! Vi sim! O meu filho estava na internet! Facebook! Ainda que eu e o Sr. Pai da Criança tenhamos decidido que não haverão fotografias da cria na internet, de vez em quando lá aparece uma ou outra disfarçada que não deixa ver a cara da cria. E foi assim que a Sra. Avó da Criança, respeitando a nossa vontade, me fez ver na internet que estava tudo bem!
Claro que estava! Mas mãe é assim! Fica com o coração nas mãos quando eles não estão connosco, mas a verdade é que vai ter que acontecer! Começámos aos poucos. Próximo passo: A Avó vai ficar com a cria para a mãe e o pai irem jantar fora, algo que já sugeri várias vezes e que a minha mãe mostrou inteira disponibilidade... Só falta coragem, eu vou conseguir!

Sem comentários:

Enviar um comentário