quinta-feira, 8 de março de 2018

WOMAN POWER!


Ahhhh o Dia Internacional da Mulher!

Aquele dia maravilhoso em que mulheres um pouco por todó lado combinam jantares em que soltam a franga, e libertam a rebarbada que há em si!

Nas estações do comboio, as marcas engraxam-nos a oferecer flores; as feministas mandam SMS’s a todas as suas “mulheres lindas”, e os homens publicam posts no Facebook a exigir que haja um dia internacional do Homem.

É o Climax da Capazes e só mais um dia para as gaiatas!

Vá, não se zanguem comigo se pertencem a uma dos grupos que mencionei… estou só a brincar.

A verdade é que como em tudo acabamos por banalizar datas importantes. Tornamo-las comerciais, e eventos festivos (porque a malta quer é festa) quando na realidade este dia não é de festa! É de conquista.

O que é o Dia Internacional da Mulher afinal?!

A ideia de criar o Dia da Mulher surgiu no final do século XIX e início do século XX nos Estados Unidos[1] e na Europa, no contexto das lutas femininas por melhores condições de vida e trabalho, e pelo direito de voto.” In wikipédia

Sim, a mulher precisou de lutar pelo direito de voto. Sim a mulher precisou de lutar pelo direito à educação (e em alguns países ainda luta). Sim, a mulher precisou de lutar para não ser vista como um objecto sem direitos mas com deveres.

É longa a luta da mulher, e está ainda longe do fim:

  • ·         Há ainda mulheres a quem é negado o controlo do próprio corpo e voz
  • ·         Cerca de 600 milhões de mulheres no mundo enfrentam uma situação delicada no ambiente profissional.
  • ·         As mulheres recebem salários 30% menores que os homens para exercer o mesmo cargo.
  • ·         As mulheres são sistematicamente alvo de violência sexual, muitas vezes dentro da própria casa.
  • ·         Continua a ser enorme o numero de mulheres raptada para se tornarem escravas sexuais.
  • ·         Continua a ser enorme o número de mulheres casadas à força.
  • ·         Continua a existir a mutilação genital – e sim, existe em Portugal!
  • ·         Continuam a casar-se crianças com homens adultos que são violadas e forçadas a viver como escravas.
  • ·         127 Países não punem a violência sexual dentro do casamento e 61 limitam o acesso ao aborto.
  • ·         Continuam a existir mulheres atacadas com ácido na cara pelos pretendentes.
  • ·         Na Rússia foi descriminalizada a violência doméstica, em 2017 (estamos a andar para trás…. ).
  • ·        

É isto e muito mais que é o Dia Internacional da Mulher! Ainda que muitas vezes acabemos por nos esquecer.

Que nunca nos cansemos de lutar! Que nos baixemos os braços! Que lutemos por um mundo melhor para as nossas filhas!

Ah, e para os homens que têm pronta a piadinha de que não existe o dia do Homem, tenho uma novidade para vos dar. Existe sim: 19 de Novembro



Sem comentários:

Enviar um comentário