quinta-feira, 12 de abril de 2018

Às vezes tenho inveja do meu marido



A sério que tenho. E não, este não é um post sexista em que vou acusar os homens de não fazerem nada! 

Mas a verdade é que (pelo menos lá em casa) ele é muito menos stressado do que eu!

O Sr. Pai da Criança é um verdadeiro workaholic (viciado em trabalho). 

O trabalho e as preocupações inerentes ao mesmo consomem-no… de verdade. Mas no que toca a casa e à família não tem nada a ver…

Ele preocupa-se com a família claro, mas falo das coisas pequenas.

Muitas das “coisas pequenas” caem sobre a minha responsabilidade… Talvez porque a minha vida profissional dá mais espaço para isso que a dele, mas bolas! Às vezes irrita-me a sua descontracção.

Não tem que se preocupar se há compras feitas no frigorífico ou não! Será que na cabeça dele a comida aprece por magia?!

Não se lembra nem lhe passa pela cabeça sequer se o miúdo já tomou banho ou se não toma banho há 2 dias (sim, já aconteceu – Chamem a protecção de menores!)

Para ele, coisas como o que é que o miúdo vai vestir, ou se há fraldas ou não são assuntos dos quais nem tão pouco se lembra…

Quando está doente, tira o dia para ficar na cama, a moer as suas dores… Claro que compreendo e acho que até faz bem, mas às vezes tenho inveja porque isto é algo a que eu nunca tive direito.

Sim, não tenho direito, porque eu não posso! Eu tenho que me levantar da cama, à hora de sempre, e fazer todas aquelas coisas diárias que faço sempre!
Uma grande parte do meu stress diário, passa pelas coisas que têm que ser feitas. E como eu, estão quase todas as mulheres e mães. 

Descongelar qualquer coisa para o jantar, ver o que falta em casa para na hora de almoço fazer umas compras, dar um jeito nas camas e enviar fraldas e creme para a escola porque está a acabar. Não esquecer daquele trabalho da escola que é para entregar na próxima semana, nem de comprar os ovos de Páscoa para os sobrinhos. Responder àquele convite para almoço de família, e tentar fazer um doce para levar porque fica sempre bem. Pôr a roupa a lavar, e apanhar e passar a que ficou estendida ontem. Arrumar a loiça da máquina que está lavada e fazer espaço para mais. Passar o pano no fogão e a esfregona no chão. Verificar as facturas, pagar o selo do carro e renegociar o contrato de telecomunicações. Dar a contagem da luz, e a caminho do contador dar de comer e água ao gato. Regar as plantas (que são muito poucas) e mudar os lençóis de vez em quando. Ligar aquela amiga, e combinar um jantar com a minha irmã. Ligar à minha cunhada para saber da miúda que está doente e ir aos correios buscar aquela encomenda que chegou quando ninguém estava em casa.

São coisas pequenas mas são muitas. Coisas essas que nem lhe passam pela cabeça e que me deixam completamente exausta!
Por isso, sim, às vezes tenho inveja dele. Da forma tão mais descontraída que o vejo. Da despreocupação total… Do seu “depois logo que vê” no qual eu não consigo embarcar.
Alguma solução milagrosa?!




Sigam também no Instagram:
https://www.instagram.com/seilaeusermae/

Sem comentários:

Enviar um comentário