quinta-feira, 21 de setembro de 2017

“Trelas” para crianças

Sabem do que falo… Aquelas fitas, com mochila ou não para segurar os putos perto de nós.
Vá, são trelas!

Assunto polémico visto que por norma só há 2 tipos de pessoas: As que as amam, e as que as odeiam.

Quem odeia, tem um bom ponto de vista. As crianças não são animais. É inevitável vermos uma criança com uma daquelas coisas e não surgir uma breve comparação mental com um cãozinho. Houve até um episódio da Família Moderna (sabem qual é a serie?!) sobre isso.

É também visto como um caminho mais fácil e muitas vezes desnecessário. Todas nós andamos de vez quando feitas loucas a correr atrás dos putos, e este acessório é muitas vezes visto como uma ferramenta da preguiça. As crianças devem ser livres para correr e estravazar à vontade.

Quem as ama (às trelas) tem igualmente um bom ponto de vista. “Prefiro-os presos do que desaparecidos.” – Inegável.

Mãe nenhuma quer perder os seus filhos seja porque preço for. E sem duvida que é sempre preferível mantê-los em segurança.

Ambos são bons pontos de vista! Ambos os lados têm alguma razão.

Lembro-me de uma pessoa conhecida perguntar-se se sabia onde podia comprar. Surpreendida, perguntei, “Mas porque raio precisas duma trela?! ”, a resposta foi tão pronta e imediata como lógica:
Vou precisar de viajar e vou ter que atravessar a estação central de Londres com os gémeos em hora de ponta! Chama-me o que quiseres, mas eu não vou perder os meus filhos!”
Válido!

Por enquanto nunca senti a necessidade de usar este tipo de acessório com o meu filho, mas se em algum motivo achar que por uma questão de segurança, pode evitar que o perca, então também serei a primeira a usar… chamem-me o que chamarem.


Não acho que os miúdos devam andar presos, sim, devem ser livres, correr e estravazar, mas comigo. SEMPRE COMIGO, e em segurança! Se tiver que ser com trela, que seja!


Sem comentários:

Enviar um comentário