terça-feira, 12 de junho de 2018

Explicar a morte às crianças!

Tal como deixei por aqui há uns dias, não sei como explicar a morte ás crianças. 
Pelos vossos testemunhos, o ideal é dizer a verdade de uma forma simples e directa. 




Mas o que é a verdade? 


O Vasco não vai mais ver o avô (bisavô na realidade)!
O Vasco provavelmente não se vai lembrar do avô!
O Vasco falou com o avô ao telefone, apenas uns dias antes de morrer, e ele disse-lhe para ir a casa dele, cavar e tratar da horta dele... 
Há pouco tempo, o avô com a pouca mobilidade que tinha ainda jogou à bola com o neto, e ele nem se vai lembrar... 
O avô não era uma pessoa repleta de virtudes, mas também não era repleto de defeitos...

Sempre fui muito "prática" (prefiro chamar-lhe assim) face à morte. Lido bem com ela.
No entanto deixa sempre em mim um sentimento de vazio, pela pessoa que deixa de existir, por todos os que não se vão lembrar dela, por todas as coisas que a pessoa já não vai ver... Deixa sempre um qualquer vazio. 


Os 89 anos que separaram estes dois, tornaram-se definitivos. 
O avô não tem mais nada para ensinar nem mais histórias para contar. Fecha-se um ciclo, e terão que ser outros agora a contar as mesmas histórias para que elas nunca morram. 
(Imagem: O avô a ensinar ao Vasco como tratar da horta!)



Sem comentários:

Enviar um comentário