quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

Tu e eu, temos tanto...

Passamos a vida a queixar-nos. 

Reclamamos do tempo que é curto e do dinheiro que é escasso.
Reclamamos das viagens que não fazemos, dos passeios que não damos e de todos os sítios a que não fomos. Reclamamos dos miúdos que choram e gritam, dos filhos que “portam-se mal”, das birras, do excesso de energia que não conseguimos acompanhar…

Reclamamos do tempo quando chove e novamente quando está calor demais. Reclamamos da comida que está cara, da roupa que se estraga e dos brinquedos que se partem. Reclamamos dos amigos que não telefonam, dos familiares que não nos visitam, dos conhecidos que nem nos cumprimentam.
Reclamamos da casa desarrumada, do carro que avariou, e do telemóvel que bloqueia…

E no meio de tanta reclamação nem damos conta do tanto que temos para reclamar! Só podemos reclamar do que temos. E temos tanto…

Reclamamos do tempo que é curto e do dinheiro que é escasso, mas privamo-nos de muito pouco. Não temos tempo, mas temos um emprego, um trabalho, uma ocupação… Não temos dinheiro, mas felizmente não temos fome, nem frio, nem temos que procurar um cartão para dormir no chão.

Reclamamos dos miúdos quando se portam mal, mas temos aquele pequeno ser que nos ama, mesmo quando nos chateamos com eles. Aquele amor que nunca acaba.
Reclamamos do tempo, mas temos sol, frio, vento e chuva e temos um tecto que nos abriga de qualquer um deles.

Reclamamos da comida que está cara, mas temos como comprá-la.
Reclamamos dos amigos que não telefonam, porque os temos; dos familiares que não nos visitam porque os temos; e dos conhecidos que nem cumprimentam, porque os temos. E assim sem dar conta temos amigos, familiares e até conhecidos…

Temos vida, temos saúde, temos bens! Temos até uns poucos trocos para gastar! Vivemos numa época fantástica para se estar vivo e nem damos conta. 

Vivemos numa época em que pôr comida na mesa não é uma incógnita.
Temos casas, carros, telemóveis, tablets, máquinas de café…
Temos pessoas! O mundo está mais populado que nunca! Temos família e amigos, temos amigos virtuais, colegas de trabalho, a senhora da mercearia… Temos tanta gente à nossa volta!

Temos saúde e quando ela nos falha temos os melhores profissionais e os fabulosos avanços da medicina para nos ajudar a lida com eles… E mais uma vez as pessoas… Aquelas que ficam do nosso lado, que nos ajeitam a almofada da cama do hospital.
Temos tudo! Temos tanto…

Grata por isso!

(Imagem: A Mente é maravilhosa)



*Nota: Já sabem que o  Facebook fez algumas alterações e a partir de agora vai mostrar-vos mais posts dos vossos amigos e menos de páginas onde fizeram like - com o Sei Lá eu Ser Mãe
Para continuarem a ver as parvoeiras que práqui vou debitando sigam esta simples Instrução:
1º Na Página do Facebook do Sei Lá Eu Ser Mãe cliquem onde diz:  “A Seguir” e selecionem "Ver Primeiro"

Sigam-me também no Instagram: https://www.instagram.com/seilaeusermae/

Sem comentários:

Enviar um comentário