quarta-feira, 29 de novembro de 2017

Se eu morro…

Mãe sofre!

O Sr.Pai da Criança é felizmente um pai bastante activo. É perfeitamente capaz de ficar com o filho sem mim, como aliás já ficou 1 semana inteirinha (contei aqui).

O Sr. Pai da Criança, muda fraldas, dá banho, dá medicamentos se necessário, faz almoço, jantar e lanche, brinca… de tudo um pouco.

Mas, e há sempre um mas, há algumas coisinhas pequeninas que não faz!

E leva-me a pensar: E se eu morro?!

Pois bem! Seu eu morro, o Vasco nunca mais na vida corta as unhas! O meu filho vai-se transformar num lince de garra afiada porque o pai não é capaz de lhe cortar as unhas!

Se eu morro o Vasco vai passar o resto da vida com os botões do pijama desapertados… Segundo o Pai são muito pequenos e ele tem os dedos grandes. E o puto vai-me ganhar cieiro no pescoço!

Se eu morro o Vasco nunca mais vai calçar botas! – Sim todas sabemos que é um desatino enfiar-lhes as botas nos pés gordos, mas já o Pai da Criança nem tenta!

Se eu morro o Vasco nunca mais vai ter roupa com as cores a conjugar. Seriamente desconfiada de que é daltónico, tenho dado pelo Pai da Criança a fazer conjugações de cores assustadoras. Tipo, camisola verde e calças vermelhas tal árvore de natal.

Se eu morro o Vasco nunca mais come legumes. O Sr. Pai da criança, entende que só porque ele não gosta, o filho também não haverá de gostar… Diz-me coisas como: “Não lhe dês cenoura, coitadinho…” – Mas coitadinho porquê?!

Se eu morro o Vasco nunca mais vai a uma Quinta pedagógica! – O Sr. Pai da Criança, que alinha em todas as saídas que planeio, não faz a mínima ideia dos sítios que há para bebés. Se não fosse eu, era ver pai e filho no autódromo ou kartódromo tudo o que era fins-de-semana.

Se eu morro o puto nunca mais vê uma escova naquele cabelo. Não que o Sr. Pai da Criança não consiga mas é coisa que o homem nunca se lembra.


Se eu morro o puto sobrevive. E certamente será feliz… Mal vestido, com umas garras enormes e despenteado, mas isso são só pormenores. Pelo menos é disto que me tento convencer!


Sem comentários:

Enviar um comentário